Uma alma que se eleva em consciência, eleva o mundo.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

OS PRECEITOS DIVINOS DE LAO - TSÉ SOBRE A ARTE DE VIVER

O mais famoso místico e filósofo da China foi Lao-Tsé, que viveu a cerca de 2.500 anos.  Ele é o autor do Tao Te King ( O Caminho). A Lao- Tsé atribui-se a fundamentação da filosofia taoísta. Pouco se conhece da vida de Lao Tsé. Acredita-se que ele tenha vivido até a idade de 160 anos.  Já idoso conta-se que ele tenha recebido a visita de Confúncio, ocasião que repreendeu o jovem por este ser excessivamente orgulhoso e ambicioso.  Confúncio ficou tão impressionado com o velho sábio que o comparou a um dragão que pode subir nas alturas e voar sobre ventos e nuvens.             Originariamente, a palavra Tao significava uma linha de ação especifica, provavelmente militar, pois o ideograma combina "pé" com "líder". Lao-Tsé interpretou o Tao como sendo o caminho, a essência do universo. Num poema, ele descreve o caminho como um vazio que não pode ser preenchido, mais do qual tudo provém.

Os confuncionistas consideram Lao-Tsé um grande filósofo, os taoístas o tinham como divino e as pessoas comuns o cultuavam como um santo.  Lao-Tsé tem muito a dizer sobre a arte de viver, podemos classificar alguns de seus preceitos, como mostrados a seguir:

SEJA HUMILDE
            Lao-Tsé utiliza a analogia da água para explicar esse conceito. Ele diz que embora não exista nada mais mole do que a água, nada a supera para enfraquecer e desgastar o que é duro. Em outras palavras, o fraco pode vencer o forte, e o suave pode vencer o rígido.

            Lao-Tsé, diz que um homem bom é como a água. A água nutre e mantém a vida, mas nunca tenta conquistar os pontos elevados. Ela se contenta em fluir nos lugares baixos, porque sabe que os grandes oceanos dominam todas as correntes e rios unicamente porque estão numa posição menos elevada.

            Se quiseres receber, primeiro você precisa dar. Você precisa ser humilde, colocando-se abaixo dos outros se quiser estar acima deles.

TENHA COMPAIXÃO 
            Lao-Tsé relacionou dois tesouros: a compaixão e o desinteresse em ser o primeiro.

            Tendo compaixão, você se interessará pelo bem estar das outras pessoas. Isso significa que você não se esquecerá delas enquanto procura progredir.

            Ao não disputar a primeira posição, é provável que você chegue a ela.

            Lao- Tsé ilustra esses conceitos explicando que, enquanto a pessoa vive, seu corpo é mole e flexível, mas quando ela morre, o corpo fica duro e rígido. As plantas também, são maleáveis quando estão vivas, mas ficam secas e quebradiças quando morrem.

           Consequentemente, ser rígido e inflexível é como estar morto. Mantendo-se dócil e flexível, e preparado para dobrar-se e ceder quando for necessário, você acabará por alcançar o sucesso.

LIMITE SEUS DESEJOS
            Lao-Tsé escreve que as pessoas que tomam menos terão mais. As pessoas que querem demais acabam tornando-se obcecadas, e seus desejos assumirão o controle. A cobiça sem limites é o maior dos vícios.  Para Lao- Tsé, não podia haver infortúnio maior do que ter desejos insaciáveis.  Se você está contente com o que tem, isso será suficiente e você será feliz.  Você tem paz de espírito quando seus desejos são poucos.

DÊ UM PASSO DE CADA VEZ
           É sempre melhor lidar antes com as dificuldades pequenas para só depois enfrentar as grandes. Se você se propõe a atingir grandes objetivos, estabeleça uma série de pequenas metas, que o levem ao objetivo final.  É possível que as palavras mais famosas de Lao- Tsé sejam estas: "Uma jornada de mil milhas, começa com um pequeno passo".

Com Amor,

EU SOU Maiana Lena

Nenhum comentário:

Postar um comentário