Uma alma que se eleva em consciência, eleva o mundo.

sábado, 9 de abril de 2011

A ASTROLOGIA KÁRMICA E A DÉCIMA - SEGUNDA CASA ASTROLÓGICA NA RODA DE SANSARA

A décima - segunda casa descreve as encarnações co-relacionadas com a encarnação atual, ou seja, os padrões carmicos envolvidos com as pessoas que aqui escolhemos reencontrar com o intuito de reajustar processos ainda não cumpridos com as mesmas em outras encarnações. A casa doze não se refere apenas a nossa ultima encarnação e sim com todas as co-relacionadas e escolhidas por nós para serem trabalhadas com o objetivo de nos harmonizarmos com antigos desafetos ao longo de algumas vidas. Esta casa também informa como foram estas ultimas vidas em conexão com a encarnação atual a nível pessoal, material e espiritual e consequentemente os programas a cumprir na presente existência com o objetivo de resgate ou de crescimento pessoal.  A casa doze influencia muito sobre a personalidade do ascendente escolhido para a existência tendo em vista de se referir á vários padrões semelhantes de persona por nós vividos em varias encarnações sendo que o ascendente é uma nova proposta de personalidade por nós escolhida que mais se enquadrará dentro dos objetivos de proposta encarnatória. Sendo o ascendente um desafio de mudança e transformação muitas vezes só a partir dos 30 anos muitos conseguem se enquadrarem na proposta da nova personalidade iniciando-se assim o caminho pré-estabelecido para o desenvolvimento da alma na encarnação.  A décima segunda casa também é chamada à casa do carma porque a presente encarnação tem por fim a transmutação de processos carmicos acumulados advindos de muitas vidas. Salvo muitas almas escolherem uma encarnação com o intuito de servir a humanidade o que mesmo assim não às coloca imunes aos processos carmicos relacionados ao compromisso carmico as demais estão em processo evolutivo de transmutação cármica. Por isso a casa doze é olhada como a casa dos inimigos ocultos e secretos que na sua grande maioria estão relacionados ás pessoas que aqui iremos reencontrar no caminho da vida seja na família ou na comunidade em geral e também no mundo espiritual. Também se refere às doenças advindas de padrões carmicos não resolvidos pelo fragmento de alma reencarnado e que podem se estender na presente encarnação se os objetivos de resgate e transmutação se mostrarem frustrados. Dependendo da casa 12 na carta astrológica podemos observar as provações e carmas escolhidos pelo fragmento de alma a resgatar na presente existência e das ferramentas que ela poderá se socorrer para que siga o trajeto escolhido antes de reencarnar. A casa doze é a capacidade de iluminação. Nela existe a possibilidade de imortalidade no sentido de que imortalidade é transmutar o passado kármico para poder incluir o futuro e para isso é necessário dissolver o ego e trabalhar, sobretudo o perdão por isso a sua conotação com o confinamento, as prisões, os hospitais, os asilos. Esta casa também se refere aos segredos, às coisas ocultas, a clandestinidade, o trabalho atrás das cenas, os defeitos de caráter, os vícios, os escapismos, os enganos, as traições que são os padrões carmicos que viemos trazendo das encarnações co-relacionadas para a atual existência e que podem ou não tornarem-se incidentes dependendo do livre arbítrio de cada um e de se reconhecer Deus dentro de cada um de nós. É também a casa da grande iniciação, a meditação, o misticismo, a intuição, o inconsciente, a mente cósmica, a evolução interior, a mediunidade tendo em vista ser a casa da ligação com o nosso projeto de vida amparados pelos nossos mentores e amparadores espirituais. Por isso esta casa representa as nossas responsabilidades sociais e as contribuições que fazemos para melhorar a vida dos outros. Ou para abençoá-los.  São os débitos espirituais que continuamos trazendo o que incomoda-nos quando vemos injustiças praticadas com os outros ou o sentimento de pena para com as pessoas desamparadas, oprimidas, naufragadas, feridas.


Maiana Lena - Astróloga Kármica


Nenhum comentário:

Postar um comentário