Uma alma que se eleva em consciência, eleva o mundo.

domingo, 8 de maio de 2011

AMOR OU APEGO?

"Ninguém é corajoso o suficiente para ficar só.
Você precisa de alguém.
Por que você precisa de alguém???
Você tem medo de sua própria solidão, você fica entediado consigo mesmo.
E realmente, quando você esta sozinho, nada parece ter sentido.
Com alguém, você fica ocupado e cria sentidos artificiais a sua volta.
Você não precisa viver para si mesmo, então começa a viver para uma outra pessoa. E o mesmo e o caso com a outra pessoa... ele ou ela não pode viver só, então procura alguém. Duas pessoas com medo de suas próprias solidões se juntam e começam a jogar um jogo de amor. Mas no fundo ela estão procurando apego, compromisso, cativeiro.
Diretamente não se pode pedir por escravidão, é muito humilhante.
E diretamente não se pode dizer a alguém: "Torne-se meu escravo" . A pessoa se revoltaria!!!! Nem se pode dizer: " Quero me tornar seu escravo". Assim, você diz: "Não posso viver sem você". Mas o significado está presente, ele é o mesmo. E quando o desejo real é satisfeito, o amor desaparece, o amor falso (deixo claro). Então você
sente o cativeiro, a escravidão, e começa a lutar para se livrar.
Lembre-se disto este é um dos paradoxos da mente: tudo o que você obtém, você se entedia, e tudo que você não obtém, você o almeja. Quando está só, almeja alguma escravidão, algum cativeiro. Quando está aprisionado, começa a almejar a liberdade.
Realmente somente os escravos almejam a liberdade, e pessoas livres novamente tentam ser escravas. A mente segue em frente como um pêndulo, movendo-se de um extremo a outro. O amor se torna apego. O apego era necessidade, o amor era apenas a isca. Você estava procurando um peixe chamado apego e o amor era apenas a isca para apanhar o peixe. Quando o peixe é pego, a isca é jogada fora. Lembre-se disso, e sempre que você estiver fazendo alguma coisa, vá fundo dentro de você mesmo para descobrir a causa básica.
No momento em que você deixa de ser dependente de alguém, uma profunda serenidade e um profundo silêncio se estabelecem em seu interior. Isso não significa que você deixa de amar. Pelo contrário, pela primeira vez você conhece uma nova qualidade, uma nova dimensão do amor, um amor que esta mais próximo da afabilidade do que de qualquer relacionamento."

Osho


Nenhum comentário:

Postar um comentário