Uma alma que se eleva em consciência, eleva o mundo.

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Sétima Profecia Maya

Esta profecia Maya fala-nos do momento em que o sistema solar, em seu giro cíclico, sai da noite para entrar no amanhecer da galáxia. Diz que nos 13 anos que vão desde 1999 a 2012 a luz emitida pela galáxia sincroniza todos os seres vivos e permite-lhes ascender voluntariamente a uma transformação interna que produz novas realidades; que todos os seres humanos têm a oportunidade de mudar e romper suas limitações, recebendo um novo sentido: a comunicação através do pensamento. Os homens que voluntariamente encontrem seu estado de paz interior elevando sua energia vital e levando sua freqüência de vibração interior do medo para o amor, poderão captar e expressar-se através do pensamento e assim florescerá o novo sentido.
A energia do raio transmitido desde o centro da galáxia ativa o código genético de origem divina nos homens que estejam numa freqüência de vibração alta. Este sentido ampliará a convivência de todos os homens, gerando uma nova realidade individual, coletiva e universal. Uma das maiores transformações ocorrerá a nível planetário, pois todos os homens conectados entre si como um só todo, originarão um novo ser de ordem genética. A reintegração das consciências individuais de milhões de seres humanos acordará uma nova consciência na qual todos compreenderão que são partes de um mesmo organismo gigantesco.
A capacidade de ler o pensamento entre os homens revolucionará totalmente a civilização: desaparecerão todos os limites, terminará a mentira para sempre porque ninguém poderá ocultar nada, começará uma época de transparência e de luz que não poderá ser opacada por nenhuma violência ou emoção negativa, desaparecerão as leis e os controles externos como a polícia e o exército, pois cada ser se fará responsável de seus atos e não terá que implementar um direito ou dever pela força. Formar-se-á um governo mundial e harmônico com os seres mais sábios do planeta, não existirão fronteiras nem nacionalidades, terminarão os limites impostos pela propriedade privada e não se precisará do dinheiro como meio de intercâmbio; implementar-se-ão tecnologias para manejar a luz e a energia e com elas se transformará a matéria produzindo de maneira singela todo o necessário, pondo fim à pobreza de sempre. A excelência e o desenvolvimento espiritual serão o resultado de homens em harmonia que realizam as atividades com que vibram, mas alto e ao fazê-lo expandirão seu nível de entendimento sobre a ordem universal. Com a comunicação através do pensamento aparecerá um supersistema imunológico que eliminará as vibrações baixas do medo produzidas pelas doenças, prolongando a vida dos homens. A nova era não precisará da aprendizagem do contraste inverso produzido pelas doenças e pelo sofrimento que caracterizaram milhares de anos de história. Os homens que consciente e voluntariamente encontrem paz interior, entram numa nova época de aprendizagem por contraste harmônico; a comunicação e a reintegração farão com que as experiências, as recordações individuais e os conhecimentos adquiridos estejam disponíveis sem egoísmos para todos os demais. - Será como uma Internet a nível mental que multiplicará exponencialmente a velocidade das descobertas, e que provocará a criação de sinergias nunca antes imaginadas. Acabar-se-ão os juízos e os valores morais que mudam com as épocas, como a moda. Compreender-se-á que todos os atos da vida são uma maneira de atingir um maior entendimento e harmonia, que o respeito será o elemento fundamental da cultura, transformará o indivíduo e a comunidade e colocará a humanidade na possibilidade de expandir-se pela galáxia. As manifestações artísticas e as atividades recreativas comunitárias ocuparão a mente humana. Milhares de anos fundados na separação entre os homens que adoraram a um Deus longínquo que julga e castiga, transformar-se-ão para sempre. O homem viverá a primavera galáctica, o florescimento de uma nova realidade baseada na integração com o planeta e com todos os seres humanos, e para nesse momento compreender que somos parte integral de um único organismo gigantesco e que nos conectaremos com a terra, uns com os outros, com nosso sol e com a galáxia inteira.
Todos os homens compreenderão que o reino mineral, vegetal, animal e toda matéria espalhada pelo universo a todas as escalas, desde o átomo até à galáxia, são seres vivos com uma consciência evolutiva. A partir de sábado 22 de dezembro do ano 2012 todas as relações estarão baseadas na tolerância e na flexibilidade, pois o homem sentirá a outros como outra parte de si mesmo.”
Mas as teorias não param por aí. A exemplo do corpo físico, o perispírito (corpo astral) é feito de matéria orgânica quintessenciada e, portanto, possuindo um equivalente “DNA sutil”. No nosso reencarne seríamos marcados por “implantes humanos de nascimento”, que seriam fatores genéticos que nos acompanhariam de nossa última encarnação (seriam reflexos da Lei do Karma), e “estruturas impressas” (imprints), manipulações genéticas que serviriam para nos proporcionar as limitações necessárias à existência bi-dimensional (limitações de espaço e tempo). Essa é a premissa básica do Xamanismo, que também alardeia a existência dos implantes genéticos espirituais. Assim, da mesma forma que o corpo físico, o perispírito estaria sujeito a manipulações genéticas, que, conforme a literatura espírita, já são realizadas, no plano espiritual, pelos engenheiros reencarnacionistas (Senhores do Karma), para cumprimento da Lei de Causa e Efeito. Como o perispírito é o modelador do corpo físico, qualquer experimento realizado naquele corpo, em tese, reflete no corpo físico também.
Considerando que estas manipulações genéticas são realizadas, de forma ética, pelos engenheiros reencarnacionistas, tudo dentro dos estritos limites da Lei da Causa e Efeito, fica a dúvida se tais procedimentos não poderiam ser realizados também pelo astral inferior. É nisso que se fundam as canalizações de que estariam sendo realizados “implantes genéticos espirituais”, com o fito de facilitar seus projetos de submissão coletiva. Tais implantes teriam as características de, por meios ainda pouco claros, tornar débil a vontade das vítimas, ou, atendendo à teoria da memória genética, fazer despertar numa vida atual a memória de um trauma ou deficiência vivida por um ancestral, ou pela própria vítima. Sobre esse despertamento de memórias de vidas passadas da própria vítima, sem o concurso de uma vontade externa (a chamada auto-obsessão anímica), a nível ilustrativo, podemos nos referir ao fenômeno que na Apometria é denominado de “correntes mentais parasitas auto-induzidas” , Segundo Ramatis as “correntes mentais parasitas auto-induzidas” é como se vos abrissem uma porta para vosso passado remoto. Adentrarão no território de uma memória consciente, da atual personalidade encarnada, cenários ideoplásticos de experiências traumáticas de outrora, que chegam como ferrenho cobrador de algo não resolvido pelo espírito imortal. Em processo contínuo, como se fosse dínamo que alimenta campo magnético que se instala. Pouco a pouco, independentemente de instruções espirituais externas com repercussões vibratórias de espíritos sofredores, sofre o cidadão desequilíbrio psíquico sem causa aparente na vida atual. Essas rememorações traumatizantes, partes de encarnações anteriores, podem se instalar como sensações desarmônicas, desagradáveis, que vão se intensificando gradativamente, sem a necessidade precípua de haver “sonhos” ou imagens traumáticas que refulgem conscientemente. Na maioria das vezes, ocorrem sem a noção exata do que está havendo, situação comum pelo discernimento restrito e pela falta de autoconhecimento dos homens” Da mesma forma, estas “correntes mentais parasitas”, em tese, podem ser reavivadas pelos métodos indutivos hipnóticos típicos dos implantes. A chamada “Terapia de Vidas Passadas” tem demonstrado como eventos traumáticos de vidas passadas podem influenciar na vida atual. No campo dos implantes genéticos espirituais estamos vivendo, ainda, uma fase de elucubrações e de muito ruído nas comunicações espirituais. Devemos estar atentos contra o maravilhoso, mas sempre abertos ao novo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário