Uma alma que se eleva em consciência, eleva o mundo.

sábado, 29 de junho de 2013

O Tempo é o Agora



Esteja no presente. Focar no presente é uma espécie de meditação onde você investe a totalidade da sua consciência  no eterno momento presente. Estar no agora é ser eterno. É captar toda a essência da experiência que você está obtendo no espaço onde habita sem deixar que os pensamentos influenciem. Comece esta prática diariamente em sua vida. Preste atenção em cada sensação do seu corpo. Viva cada movimento saboreando cada atividade. Comendo, escovando os dentes, caminhando. Sinta prazer em estar consciente. A consciência plena abre um enorme fluxo de prazer absoluto.  Não julgue nada, só observe. Deixe sua mente ser o que está fazendo. Sinta o cheiro de tudo que está ao seu redor.  Sinta as sensações do toque dos objetos á sua volta. A energia de tudo o que exala. Viva tudo em completa plenitude. Não deixe que seus pensamentos influenciem. Viva o agora. Eduque o seu ser a viver sendo parte de tudo o que existe. Seja o todo. Esta é a sua real natureza. Sinta gratidão pelo momento.  Sem julgamentos, sem dor, sem medo a nossa mente é levada ao caminho da iluminação em conexão com a nossa alma. Sendo parte de tudo o que é já não há consciência e sim plenitude. A entrega é total. Aos poucos você irá se adaptando a esta entrega e sua mente irá se adaptando a este deixar ser o que simplesmente é. Deixe o resto ir. Deixe que a energia do deixar ir flua através do seu coração.  Permita-se encher-se mais com amor, ame e deixe ir. O elixir da vida: deixar ir…
Viver nesta consciência é estar preenchido de tudo o que existe sendo parte de toda a sua natureza que abarca tudo e que é. Sua mente irá alcançar um grau de evolução elevado e você começará a atrair situações favoráveis á sua vida porque estará atuando em outro grau de consciência onde tudo é pleno e realizável quando você não deixa sua mente interagir e julgar.
Ser consciente é não julgar, desfrutando o momento presente dos outros seres, sem julgamentos, só emanando amor e compaixão. Eduque sua mente para ser parte do todo. Que cada dia seja vivenciando com unicidade com todo o universo. Seja parte do todo. Seja o todo no eterno agora.

By Maiana Lena



sexta-feira, 28 de junho de 2013

Co-criação



A evolução da consciência e a capacidade de acolher a informação é o que  permite nos aproximar do nosso Criador Original.  Cada alma se conecta com a porção de Deus que melhor se adaptou á sua freqüência e vibração naquele momento. Quanto maior for o grau de consciência de uma alma maior será a sua conexão com o seu criador original. Todos nós respeitamos esta idéia a quem todos chamam de Deus como nosso criador original. Mas há mais de um criador original se cada um de vocês puder conceder essa vastidão.  Toda alma evolui e gradativamente vai se tornando parte da luz de que foi criada. A evolução envolve passar por varias dimensões de consciência. Dimensões são freqüências nas quais experenciamos os nossos aprendizados, enquanto seres de luz.  Quando nos tornamos a própria luz passamos então a co-criarmos. Todos somos co-criadores da luz. "O co-criador  está sempre descobrindo que é filho de outra criação. É o processo de auto-descobrimento e de conscientização. A consciência está dentro de todas as coisas e nunca foi inventada. Mesmo nós estamos usando a nossa própria consciência cósmica para saber quem é quem no jogo do cosmos. Quem é Deus, está constantemente sendo redefinido e removido para além daquilo que se pensava que era."

Deus fonte original de tudo que existe permeia todo o universo e tudo que nele existe. O processo de co-criação é infinito oriundo da graça divina e da Fonte que tudo É. Cada parcela de alma encarnada aqui ou em qualquer outra realidade dimensional é fruto de um co-criador. Deus dá aos seus filhos a graça de co-criarem e se tornarem deuses co-criadores. E quanto mais uma alma evolui mais ela se aproxima do seu co-criador e consequentemente do criador original. Porque todos somos um vibrando em um único coração cósmico. Um dia cada alma poderá co-criar os seus filhos e consequentemente eles passarão pelo ciclo evolutivo de muitas encarnações para um dia também se tornarem co-criadores do universo da luz.  Eis porque se faz necessária as inúmeras reencarnações na repetitiva roda de sansara. Para co-criar é necessário ser luz. Sendo luz  cada co-criador formará a sua mônada que é fruto de uma célula divina e individualizada do seu co-criador onde conterá as almas individualizadas que passarão pelo mesmo processo evolutivo do seu co-criador.  E assim a alma percorre os vastos caminhos tridimensionais buscando evoluir no caminho da dualidade com o objetivo de um dia se tornar uma formadora da luz. Esta é a evolução para a super-consciência, a evolução ao aspecto mais elevado de seu Ser, a parte do seu Ser que você está tentando lembrar neste momento. 


 By Maiana Lena









quarta-feira, 26 de junho de 2013

Destino e Livre - Arbítrio

Muitas indagações envolvem o que seria o destino e o livre-arbítrio e qual a conexão entre eles. Poderíamos dizer que o destino seria toda sorte de eventos e situações que a alma escolheu vivenciar na encarnação pré-determinada. Em contra partida o livre-arbítrio seriam as decisões tomadas ao longo da encarnação contrárias ao projeto de vida acordada anteriormente pela alma. Por outro lado o destino de cada alma que reencarna sempre será de recompensas felizes desde que o projeto de vida escolhido seja cumprido em sua íntegra. E este sem dúvida é o maior desafio de todos os que assumem o compromisso da reencarnação. Cumprir o projeto de vida significa realizar a missão escolhida em todas as suas áreas, seja ela profissional, familiar, social e espiritual. Reencontrar antigos desafetos é o primeiro e grande desafio da alma e na maioria das vezes o destino traçado se perde pela força de cumprimento do projeto preestabelecido. Quando os antigos desafetos se chocam velhas feridas são acordadas e ressaltam antigas mágoas que fazem consolidarem nos mesmos padrões vibratórios de outrora. O reencontro não trás a cura do carma. Para curar é necessário buscar o conhecimento da situação e trabalhar a cura do carma negativo envolvendo a situação específica. Sem cura não há destino a cumprir. E o velho livre-arbítrio toma o papel do grande vilão do destino. E nesta condição facilmente nos conectamos com freqüências negativas de medo, dor e ira que nos arrastam por varias encarnações. E como sair da interminável roda de sansara? Acordando a alma. Acorde a sua alma. Acordando sua alma poderás identificar facilmente o seu atual projeto de vida e os desafios que terás que enfrentar e transmutar para realizar sua linha do destino. E para isso será necessário separar a ilusão da verdade. O aspecto contrário à verdade é a ilusão. Um dos primeiros passos da cura é caminhar sem resistência. Quando uma atitude é realizada sem resistência, ou seja, totalmente de acordo com os princípios daquele ser, ela retorna na cadeia energética, também sem resistência. Quando uma atitude é tomada com resistência, ou seja, não está de acordo com um dos princípios do ser, ela volta com resistência e traz com ela todos os conceitos que são contrários àquele ser. Caminhar sem resistência é seguir o caminho do destino pré-determinado. A resistência está ligada a entender os fatos e aceitá-los como verdadeiros. Se um fato, situação ou pessoa lhe trás dor aceite a situação e busque compreender o seu papel no contexto. Causa e efeitos, então, têm relação com resistência. E resistência tem relação com entendimento do que é correto ou ruim para cada forma de existência.
Nada permanece da forma como se iniciou. Tudo está em constante transformação e modificação, sendo isto válido para todas as dimensões. Permanecer em uma situação de conflito é manter-se preso ao livre-arbítrio de não buscar a solução do carma envolvido interrompendo o processo evolutivo rumo ao seu destino final da encarnação em questão. Todas as ações têm uma repercussão nas direções que estão imediatamente coligadas a elas. Assim como é em cima, é embaixo, mas assim como é dentro, é fora. E assim como é no presente, é no passado e no futuro. E assim como é no futuro é no presente e assim como é no passado é no presente. E assim como é para um lado, é para outro. Todas as ações têm uma repercussão nas direções que estão imediatamente coligadas a elas. Consequentemente todas as ações relacionadas ao nosso livre-arbítrio afeta diretamente todas as vidas passadas, presentes, paralelas e futuras correlacionadas a presente encarnação. É o presente que consegue alterar o passado ou alterar o futuro. E quando alteram o passado, obrigatoriamente alteram o futuro. E para isso é necessário ter coragem. A coragem é o enfrentamento ou a neutralização de qualquer situação, que o indivíduo entende como perigosa ou desgastante, ou em desacordo com seus propósitos interiores, antes que o medo se instale. Esta é uma Lei que requer ação permanente. E para realizarmos o compromisso pré-determinado do nosso destino é necessário muita coragem. Enfrentar é um dos conceitos de coragem. Neutralizar é outro deles. A coragem deve ser vista como o único e possível antídoto contra o medo. Porém, deve ser aplicada antes que ele apareça. Assim, de forma universal, coragem é o enfrentamento ou a neutralização de qualquer situação, antes que haja o medo. O medo só se instala quando não se respeita o enfrentamento ou a neutralização. A coragem é uma Lei que requer ação permanente.. O medo é a armadilha mais ardilosa na realização do nosso destino. Quando a pessoa se acomoda ela já tem medo. Acomodar-se é umas das ferramentas do livre-arbítrio. Não resistir é mover-se, não ficar parado. Não resistir é agir. Dessa maneira, significa ir de encontro ao seu verdadeiro fluxo de energia, e movendo-se pelas situações.
Os grandes alicerces para a realização da nossa linha do destino é seguimos as premissas pentadimensionais seguindo os preceitos pleidianos :
não julgar
ser humilde
não fazer nada contra a Lei do Amor
não resistir ao mal e
não fazer nada contra a Lei da Misericórdia.
E como uma sexta premissa eu colocaria estar predisposto á curar e transmutar os padrões carmicos envolvidos nas situações que a alma escolheu vivenciar na encarnação.
Esse poder de livre-arbítrio, ou seja, esse poder de escolha que todos temos, serve justamente para decidirmos o que devemos fazer, independentemente de parecer certo aos olhos dos outros ou não. Mas é sempre bom lembrar que o nosso livre-arbítrio pode nos acomodar em situações destrutivas ou fugir de desafios que fazem parte da realização do nosso projeto de vida.Siga sempre seu guia interior e saberás qual caminho a seguir. Lembrando sempre que a única responsabilidade que temos é com a nossa própria vida.

By Maiana Lena

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Doenças Cármicas

Doenças Cármicas

Doenças carmicas são enfermidades trazidas de outras existências como consequência de danos físicos cometido contra qualquer ser vivente. O carma físico envolve não apenas carmas de mortes por meios diretos ou indiretos, mas também carmas de ordem sexual, mental ou emocional. Todo ato que possa ter causado um dano a saúde de outrem ou a si mesmo seja em nível físico, mental, emocional ou sexual induz em carma físico. Consequentemente estas enfermidades estão presentes no nosso dna e plasmado nos nossos registros akáshicos que abrangem tudo o que ocorreu, ocorre e ocorrerá com cada um de nós. As informações dos Registros Akáshicos só serão dadas a uma pessoa quando ela estiver sendo usada para curar a si mesma e sua parcela do planeta.
As doenças cármicas poderão se manifestar na atual existência dependendo do grau de reincidência ou do comprometimento da alma no carma envolvido. Tem se observado que na maioria das manifestações das doenças carmicas além do carma envolvido há indícios de obsessões de velhos desafetos que fazem eclodir no físico a manifestação destas enfermidades. É muito comum mulheres com carmas de sucessivos abortos em outras encarnações serem acometidas por enfermidades no útero na atual existência o que as impedem de se tornarem mães. E quando isso ocorre o espírito escolhido para reencarnar como filho é o feto abortado em outras existência o que passa então a genitora a sofrer na grande maioria dos casos de ataques energéticos de mágoa, rancor ou vingança do espírito rejeitado. Conjuntamente atuam também neste processo carmico influências umbralinas e/ou espíritos obsessores que alimentaram o espírito da mãe na consecução do ato danoso. Caso, entretanto, tenha a mãe e o filho em comum acordo pré-reencarnatório escolhido passarem pela experiência da gestação, ela poderá gerar um filho com deficiências físicas que o colocará na dependência dos cuidados da mãe (algoz) enquanto viverem. Com certeza este filho também carrega um pesado fardo de carma físico a resgatar para escolher purgar sua faltas em uma existência através de uma deficiência física. Tudo está em ressonância no universo dentro dos parâmetros da justiça divina. Geralmente o carma físico envolve atos contra a vida de outros em outras encarnações. Este carma pode ter sido individual ou coletivo. Um exemplo de carma coletivo é o do participante da inquisição católica que na idade média espalhou o terror pelo mundo, torturando e matando judeus, muçulmanos, bruxas, homossexuais ou quem se atrevesse a pensar diferente. Consequentemente sofrerá por muitas encarnações de problemas e perseguições de toda ordem em nível físico até que seu carma seja transmutado.
O carma sexual além da morte por estupro também abrange magias sexuais com o intuito de manipular alguém por meio de práticas ocultas com objetivos pré-determinados. Na grande maioria dos casos o praticante destas magias permanece em freqüência com regiões umbralidas ligadas ao vale do sexo que dividem com o magista o prazer auferido da satisfação sexual com a “pretensa” vitima. Esta frequência poderá se estender por várias encarnações. É muito comum que neste tipo de vinculação e frequência ocorra a transmissão de doenças venéreas e viróticas que funcionam como um chip das entidade astrais.
O carma mental induz em especial à perseguição mental da pretensa vítima. Desejos de vinganças, ódio, rancor e todo tipo de atrocidades a nível mental são emanadas pelo opressor com o intuito de destruir alguém por algo que se considera injustiçado. Neste caso é muito comum sendo o campo obsessor de forte atuação a nível mental causar inúmeros problemas a vitima como por exemplo, depressão, vazio interior, disfunções físicas e indução ao suicídio. Neste caso o opressor cria energias e formas chamados de Elementais.
Elementais são cargas ou frequências de energia mental e emocional emitida a partir de pensamentos e sentimentos, podendo assumir qualquer forma dependendo da vibração e intenção da fonte criadora do mesmo. Existem muitos elementais negativos formatados há séculos pelas nossas experiências dentro da matrix da manipulação, os quais se encontram arraigados na nossa alma e por consequência no nosso DNA. Alguns exemplos: raiva, ódio, inveja, ciúmes, medo, culpa, fanatismo, maldições, entre outros. Um elemental está formado pelas mesmas matérias e substâncias do Universo e por consequência pode adquirir vida própria e criar inúmeros prejuízos a vitima. Qualquer uma dessas ondas emitida por alguém para uma vítima, que possua a mesma codificação, poderá ser afetada por estarem vibrando na mesma frequência ou se possuir inconscientemente esse tipo de elemental com ela estando às mesmas induzidas no mesmo carma mental.
O carma emocional além da morte por motivos passionais também envolve perseguições emocionais a vitima objeto da cobiça o que poderá gerar problemas de toda ordem a nível emocional e físico. Aqui também entra os elementais que funcionam em nível de sentimentos sendo sua energia propulsora. Consequentemente seja uma doença carmica de origem físico, mental, emocional ou sexual ela atuará até que o padrão carmico gerador da enfermidade seja transmutado. Para que a enfermidade seja totalmente desvinculada do padrão do dna e dos registros akáshicos da alma em questão a cura deverá ser estendida a todos os níveis de consciência ou vidas correlacionadas a vida atual onde a enfermidade foi detectada tendo em vista que quando a doença carmica é desencadeada no corpo físico na atual existência “acorda” todas as vidas correlacionadas à existência atual que também desenvolveram a mesma doença. E a frequência destas vidas se mantém ativa na consciência atual recebendo todos os sintomas da doença mesmo que a cura seja aparentemente conquistada na atual encarnação. Quando a doença carmica não é tratada a nível carmico a medicina ortodoxa poderá eliminar apenas a doença na parte física afetada, sendo que a mesma poderá ser ativada a qualquer momento se a causa que deu origem a doença não for tratada. A doença advém na maioria das vezes da culpa agravada no inconsciente da alma que se sente em débito com o divino. Este mecanismo faz parte da lei cósmica e a todos é estendida. A lei da causa e efeito. Entretanto o carma negativo só se mantém ativo enquanto a alma não escolher o caminho da cura que envolve transmutar os padrões carmicos negativos e perdoar os antigos e atuais desafetos que cruzam mais uma vez a sua linha de destino. Negar este caminho é manter-se preso as frequências de medo e dor e consequentemente se tornar responsável pela própria sorte. Orai e vigiai.

By Maiana Lena
       

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Amor Carmico

Todo vínculo emocional desenvolvido nesta encarnação envolvendo sentimentos de desejo, medo, ciúmes, dependência e apego é carmico. É surpreendente como a grande maioria das pessoas ainda acredita que um outro ser possa lhe proporcionar a tão “sonhada” felicidade. Todos os vínculos que aqui reencontramos a nível emocional são decorrentes na maioria das vezes de velhas feridas não curadas em outras existências. O reencontro é decorrente de um acordo preestabelecido antes de reencarnarem com o objetivo de resolverem longos conflitos de ordem emocional que vem se estendendo há muitas vidas. Estes reencontros abrangem os relacionamentos em geral tanto em nível familiar, quanto emocional ou social. O reencontro acorda velhas feridas e conflitos plasmados na consciência de cada parceiro envolvido o que faz vivenciarem geralmente os mesmos padrões emocionais de seus antigos papéis o que na grande maioria das vezes reincidem nos mesmos padrões carmicos de outrora. Elos carmicos sucessivos fazem a alma entrar em estado de pesar e o físico reflete as deficiências que a alma busca corrigir. Um corpo doente reflete uma alma doente. Doenças e infortúnios de toda ordem pesam o caminho de todos aqueles que se arrastam por sucessivas vidas em pesados fardos carmicos. A alma precisa evoluir porque a sua essência é de luz. Se a parte encarnada não está realizando o seu papel de iluminar a si mesmo e aos outros perde o sentido de ser e existir e aos poucos vai padecendo de todas as enfermidades que a frequência na escuridão oferece. O caminho da cura do padrão carmico envolvido é tomar consciência do carma e trabalhar na transmutação da dívida carmica em questão. Estamos em processo evolutivo onde a expressão do amor ainda se confunde com posse e apego ao ente querido. A forma mais próxima de caminharmos para a cura amorosa que tanto necessitamos é expandir a energia amorosa que somos imbuídos em todos os relacionamentos que mantivermos com todos os seres viventes. Entender o processo das deficiências humanas no caminho evolutivo faz parte do aprendizado no caminho da dualidade. A necessidade de amor que o ser humano busca nesta dimensão e outras similares é comparável ao vício da bebida ou das drogas. Quando é saciado perde o sentido e transforma-se em prisão e dor. E quando isso ocorre à violência toma lugar às promessas de amor iniciais não preenchidas. Na verdade o velho elo carmico envolvido toma lugar as promessas de harmonia como parte do projeto evolutivo de cada alma envolvida. A necessidade de buscar o êxtase vai de encontro a outros parceiros na falsa ilusão do encontro “perfeito” ou a tão sonhada alma gêmea. E a cada relacionamento não preenchido novos elos carmicos se estendem para outras encarnações perpetuando o ciclo vicioso por sucessivas vidas na eterna roda de sansara. Quando tomarmos consciência que evoluindo como seres divinos que somos poderemos mais rapidamente nos conectar com nossos complementos divinos mais cedo sairemos dos consecutivos processos de dor e medo que os relacionamentos carmicos nos proporcionam. Evoluindo na luz sinalizaremos com almas mais evoluídas onde o amor será vivenciando em outro estado de consciência. Este amor é o amor pela alma do outro ser e não pelo desejo ou baseado no egoísmo e no medo de ficarmos sozinhos. No momento em nos sentirmos inteiros, plenos, preenchidos de nós mesmos, podermos então, conectarmos com o nosso Complemento Divino.
Esta parte de alma fará brotar em nós a nossa essência divina complementando em nós o que incessantemente tanto buscamos em outro ser. A união será de alma e não de corpo. O relacionamento não será baseado no ego ou nas máscaras das ilusões terrenas. Este relacionamento será baseado no amor pela alma do outro. Um será espelho do outro. Será um amor sem mentiras, máscaras, possessividade. Um amor sem dor.
Expanda todo o amor do seu coração, cresça no amor, seja o amor, exale amor a todas as criaturas viventes. Só assim você atrairá o que a sua alma deseja.

By Maiana Lena

quarta-feira, 12 de junho de 2013

TARO KÁRMICO

A consulta de Tarô Kármico é o veículo mais eficaz para obtermos informações sobre as nossas vidas passadas e/ou paralelas. Através do taro carmico podemos ter acesso a várias dimensões de consciência com as quais mantemos conexão com a atual existência. A partir disso podemos trabalhar os processos carmicos negativos com os quais estamos mantendo frequência e recebendo influência auxiliando nossos níveis de consciência a evoluírem na luz e fortalecendo o nosso projeto de vida na atual encarnação. Muitas das nossas enfermidades físicas, emocionais e da alma vêm através destas frequências vibracionais e sem a atuação nestes níveis não haverá cura de forma integral. Mesmo que aparentemente possamos curar nossas feridas físicas e emocionais incidirá em outro momento novas feridas do processo de cura inacabado. Erroneamente a maioria das pessoas acredita ser suas doenças e debilidades físicas e emocionais origem desta encarnação. Mal sabem elas que na maioria dos casos e situações estão recebendo de frequências de outras vidas tais infortúnios seja por resíduos carmicos seja por atuação de seres que não vibram na luz. Precisamos aprender que somos compostos de um agregado de vários níveis de consciência atuando em diversas bandas de frequências. Somos seres multidimensionais. E somos co-responsáveis pela evolução de todo o nosso agregado. Assim se estamos somatizando na atual existência problemas de diversas ordens devemos buscar a origem de tais obstruções para que todo o nosso agregado seja curado e restabelecido em equilíbrio e harmonia. Podemos estar nos trabalhando espiritualmente na atual existência, mas muitos de nossos outros níveis podem estar vibrando na espiritualidade inferior. Muitas vezes  inimigos espirituais da luz usam outras realidades onde nos encontramos mais enfraquecidos para nos obstruir e enfraquecer. E como ainda vivemos na dualidade fatalmente nos deixaremos nos conduzir na ilusão do sofrimento e da dor. É preciso despertar e acordar para esta nova consciência se realmente desejarmos evoluir. Sendo assim se faz necessário saber como nos encontramos em diferentes realidades e o que estamos trazendo destas frequências para a atual existência. Elucidar o nosso passado e trabalharmos o que de ruim ainda estamos trazendo e vivendo dele é abrir um novo caminho de despertar na consciência de que estamos aqui com um propósito de nos conduzirmos para um caminho de luz e junto nos reintegramos a todos os seres como parte integrante do amor incondicional do qual somos agraciados pelo poder divino.
Saiba quem é você em toda sua integridade dimensional. Resgatar e curar nosso lado sombrio é um ato de humildade e de profundo amor por si mesmo. É desejar ascender para a luz desapegando da falsa ilusão do pecado da dor do medo e da doença. Estamos aqui de passagem. Olhe para dentro de si mesmo e acorde! O tempo é o aqui e agora!


By Maiana Lena