Uma alma que se eleva em consciência, eleva o mundo.

sábado, 27 de junho de 2015

ABRINDO MÃO DO CICLO DA DUALIDADE

Você abre mão do ciclo da dualidade quando a sua consciência manter-se totalmente centrada e presente após experimentar todos os aspectos pertinentes ao mundo terreno. Quando não houver mais o conflito da identificação do mundo dual oscilando entre um aspecto e outro em que você possa se identificar e/ou oscilar ( belo em oposição ao feio, mau em oposição a bom,rico em oposição a pobre, etc.), a sua consciência estará em equilíbrio. Você só deixará de viver no ciclo cármico quando sua consciência encontrar o centro imóvel da imperturbabilidade. Este centro é o ponto do equilíbrio e da libertação do ciclo cármico.
Os pontos chaves envolvidos neste caminho são a compaixão, a alegria e a aceitação. Julgamento e medo serão sempre o que o levará fora do caminho. A não-mente é o alicerce do centro do equilíbrio. Não se identificar com nenhum aspecto da dualidade nos leva a encontrar o centro da essência sagrada da não forma.

 Deixar o medo e o julgamento vir e ir é uma prática que pode levar dias e exige auto - domínio sobre si mesmo. Quando você conquistar este auto - domínio entrará em outro mundo, um outro plano de consciência. 

Esta mudança de consciência também se externará no seu mundo exterior. Muitas vezes é um momento de mudança e dizer adeus a aspectos de sua vida que não refletem mais o que você é. Grandes rupturas podem ocorrer na área de relações e trabalho. Os seus valores e estilo de vida vão mudar. Isso é natural acontecer tendo em vista que o interior reflete o exterior. Sua consciência cria a realidade material que você mora. 

Liberar-se do aspecto da dualidade leva tempo. Remover as camadas de escuridão que envolve a nossa consciência e toda a bagagem a ela agregada é um processo dual. O ponto central aqui é a tomada de consciência. Quando você sentir a alegria silenciosa de simplesmente estar com você mesmo, você vai saber que é isso que você esteve procurando o tempo todo. Você vai ir para dentro sempre outra vez para experimentar esta paz interior.
Você continuará vivendo ainda em um mundo mundano. Mas você vai ter encontrado uma âncora de divindade dentro de si mesmo, experimentará o mundo e toda a sua beleza a partir desse estado de felicidade.. Quando há paz e alegria no seu coração, as coisas e as pessoas que você conhece e convive vão lhe dar paz e alegria.


Do meu SER Divino para o seu SER Divino,
Maiana Lena

Nenhum comentário:

Postar um comentário