Uma alma que se eleva em consciência, eleva o mundo.

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Retomando nosso poder atemporal

A maior ilusão neste plano Terreno é o tempo; o tempo não existe.

O aspecto desta ilusão tem mantido você em um estado de separação da Verdade.

O tempo e espaço o limita dentro de uma expressão de vida isolada presa aos processos da dualidade.  É hora de mover-se em direção a porta da multidimensionalidade da sua verdadeira natureza ao encontro de suas expressões superiores.
Todos nós temos expressões de vida em realidades inferiores e também em realidades superiores.

O processo de conectar-se a estas outras expressões de vida nos coloca além do tempo e espaço. Na medida em que limpamos os registros negativos, existentes em nosso interior em decorrência de inúmeras vidas conseguiremos acessar as frequências dos níveis contidos em realidades superiores nos conectando a pura energia da consciência do nosso sef  superior acelerando assim a nossa própria transição e nosso despertar.  Só assim poderemos operar na transformação energético do nosso planeta.  Ao operarmos este alinhamento com a nossa consciência superior, poderemos então iniciarmos o processo de renascimento da nossa própria consciência de luz multidimensional de fonte pura.

Este espaço atemporal nos coloca além dos conceitos da terceira dimensão  da ilusão que o tempo e espaço existem retornando ao lugar de autopoder  que nos desvinculou ao  experienciarmos as frequências da terceira dimensão.  É aí que encontramos muitos aspectos da nossa própria divindade e começamos a transcender para os campos superiores, nos  livrando da falta de poder que usamos por muitas vidas.

Este espaço superior nos permite acessar novamente a experiência direta da Verdade. Dentro deste espaço, todos os aspectos do passado, do presente e do futuro existem em um único espaço multidimensional atemporal.

É hora de nos movermos  naturalmente de volta para a nossa sacralidade, para a Verdade nos tornando um transmissor natural de luz para o nosso planeta e para toda a humanidade.


Maiana Lena

Nenhum comentário:

Postar um comentário