Uma alma que se eleva em consciência, eleva o mundo.

sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

AS PASSAGENS INTERPLANETÁRIAS NO CICLO REENCARNATÓRIO

A alma em seu caminho evolutivo passa por diversas moradas multidimensionais com o objetivo de evoluir e se aprimorar nas diversas frequências dos mundos paralelos. Cada partícula de alma individualizada participa desse programa sem perder a sua identidade e individualidade, essa individualidade só é perdida quando um grande grupo de mentes evoluídas na mesma frequência vibratória se funde e forma uma consciência coletiva, na forma de uma grande e poderosa Mônada. Quando isso ocorre à nova consciência conjunta passa a ter a nova individualidade de forma coletiva, onde as necessidades de evolução e aprendizagem são as mesmas da personalidade individualizada.

Os planetas no orbe de cada sistema solar funcionam como mundos paralelos de aperfeiçoamento a diversas almas que habitam no mesmo sistema solar. Em nosso sistema solar todas as almas que reencarnam no planeta Terra também o fazem dentro dos planetas que pertencem a mesma órbita do nosso Universo Teta. Dentro do nosso sistema solar os planetas que até o momento temos conhecimento que participam deste ciclo reencarnatório são: Mercúrio, Marte, Vênus, Netuno, Saturno, Urano e Plutão. O Sol e a Lua não são considerados planetas, mas também fazem parte das passagens interplanetárias.

Há outros sistemas planetários desconhecidos até o momento que fazem parte do nosso sistema solar e que também fazem parte deste ciclo reencarnatório e que em futuro próximo a humanidade terrena terá conhecimento da sua existência. A forma de vida destes planetas em sua grande maioria não são similares a constituição física do planeta Terra sendo um dos motivos de não serem percebidos em sua grande maioria pelo mundo terreno. Como ainda os planetas involuídos como a Terra não tem a tecnologia e evolução necessária para entrar na constituição do processo evolutivo destes outros planetas o acesso a estes planetas continua sendo “velado”.
Nas passagens do ciclo reencarnatório a alma experiência vários processo de aperfeiçoamento.

No planeta Júpiter experienciamos o conhecimento. Quando a alma necessita de conhecimento faz sua passagem sempre que necessário por Júpiter como meio necessário de auto aperfeiçoamento. Em Júpiter vamos aprender sobre crenças e padrões éticos, religiosos e filosóficos. Também aprendemos em Júpiter a compartilhar e a doar porque neste planeta o fluxo é abundante em toda a sua extensão.

Este aprendizado em nível de interação social em futuras reencarnações em planetas a nível material como a Terra nos ensina o principio da colaboração social tornando possível amplos empreendimentos e progressos impossíveis de serem obtidos por uma só pessoa. Sempre que o egoísmo se torna uma parte dominante por muitas reencarnações a alma experiência em Júpiter o conhecimento aprendendo consequentemente a partilhar. O mau uso do conhecimento abundante de Júpiter em reencarnações posteriores a este aprendizado e experiência poderá incidir em carma o que será evidenciado em qualquer aspecto planetário do mapa de nascimento da entidade encarnada podendo incidir em novas reencarnações em Júpiter caso se reincida concomitantemente no mesmo processo.

No mapa astrológico a posição de Júpiter na atual encanação mostra onde o conhecimento é abundante e onde poderemos prosperar desde que sejamos merecedores e aplicarmos o conhecimento obtido em nossa passagem por esta esfera.

Em Vênus experienciamos a beleza em todos os seus níveis e a emoção da energia amorosa experimentada através dos relacionamentos. Vênus também nos oferece dados importantes sobre valores estéticos e matérias em especial desenvolvidos em planetas de esfera material como a Terra. No mapa astrológico a posição de Vênus mostra onde desenvolvemos a nossa maior capacidade de doação amorosa aprendida nas esferas venusianas sendo o aprendizado necessário ao nosso processo evolutivo.

Em Marte aprendemos sobre a maneira de agir em cada situação. Marte irá mostrar as diversas formas de comportamento que podemos apresentar em cada situação especifica e o que devemos aprimorar em nossas relações. Marte também nos ajuda a compreender o nível do desejo em nossas ambições e como a ação impulsiva e manifestações vigorosas de energia com frequência nos conduzem ao perigo. É preciso vivenciar a energia do desejo para que possamos trabalhar o equilíbrio em nossas relações internas e externas. Da mesma forma Marte também nos ajuda a aprender onde devemos ser mais impulsivos para que possamos nos aperfeiçoar e crescer. Marte nos ajuda a aprender a nos expressarmos de forma a nos conduzir no caminho do auto aperfeiçoamento bem como a capacidade de liderança, coragem e impulsividade.

No mapa astrológico a posição de Marte mostra onde devemos ser mais expressivos nos conduzindo a experiência evolucionária.

Mercúrio nos oferece importantes informações sobre os assuntos práticos da vida que ocupam a mente e a comunicação entre as pessoas. É um planeta onde incide as atividades influenciadas pelos pensamentos e relações sociais. Nas esferas de Mercúrio aprendemos a nos relacionar por intermédio de relações pessoais e interpessoais.
No mapa astrológico a posição de Mercúrio mostra onde devemos usar a nossa esfera mental ( de tudo o que aprendemos em Mercúrio) para podemos evoluir nosso corpo mental e também em que assuntos devemos aprimorar o nosso conhecimento expressando-o ao mundo.

A Lua mesmo não sendo reconhecida como planeta representa onde se encontra o acúmulo de processos emocionais relacionados aos planetas ligados a terceira dimensão. Sendo uma esfera ligada diretamente as dimensões inferiores apresenta altos níveis de frequências karmáticas ligadas ao corpo emocional. Muitas parcelas de almas influenciadas pelas experiências e hábitos inconscientes ligadas a inúmeras vidas as quais não conseguem se desligar necessitam fazer sua passagem por este satélite.

Muitas vezes a entidade precisa retornar aos “cenários domésticos” presos em seu inconsciente como uma forma de retornar ao caminho da consciência que a mantem presa nas esferas inferiores dos apegos ligadas a terceira dimensão. Na lua se vivencia todo o processo de padrões de relacionamentos kármáticos os quais o planeta Terra trás uma parcela do que lá se vivencia.

A Lua funciona como o inconsciente dos padrões karmicos a nível emocional acumulado por inúmeras vidas por todas as almas ligadas a terceira dimensão funcionando como uma parcela das esferas umbralinas de planos inferiores.
No mapa astrológico a posição da Lua indica a herança emocional desenvolvida ao longo de sucessivas encarnações e também o carma emocional da alma ao reencarnar. Onde necessitamos preencher e aprender a nos doar para que possamos receber e sair do padrão do carma acumulado.

Similar a Lua o Sol como uma estrela também é indicativo de passagem pelas suas esferas tendo por objetivo resgatar o nosso poder como essência divina. O principal objetivo da passagem por esta estrela é tomar consciência do carma da alma em sua trajetória pelo Universo. Muitas vezes passagens por planetas extremamente karmaticos e perturbadores faz com que a alma perca parcela da sua identidade. O Sol reintegra o grau de consciência já alcançado arduamente pela alma através das experiências acumuladas durante todas as vivências anteriores.

No mapa astrológico a posição do Sol indica a missão kármica da alma na reencarnação onde a entidade precisa cumprir para dar continuidade ao seu processo evolutivo. Sendo assim o Sol funciona como energia criadora, a auto-expressão, o consciente para que a missão seja realizada.

Saturno denominado como o “pai do carma” indica a esfera planetária onde precisamos experienciar sempre que descumprimos os padrões evolutivos do nosso caminho evolutivo. A passagem da alma por esta esfera planetária sempre é presa na esfera do tempo da terceira dimensão indicando que a parcela de alma que por lá faz a passagem experiencie padrões do tempo relativamente longos e dolorosos até que o aprendizado necessário seja alcançado. Nas esferas de Saturno aprendemos a assumir a responsabilidade e desenvolver a maturidade a disciplina para a realização de futuras missões planetárias.

No mapa astrológico a posição de Saturno indica o tipo de responsabilidade que somos forçados a enfrentar e as lições que precisamos aprender. Caso este objetivo não seja atingido fatalmente teremos que vivenciar por mais uma vez as esferas de Saturno.

Urano é o planeta onde aprendemos a ser livres recuperando a individualidade muitas vezes perdida em vivencias carmáticas e perturbadoras. Nas esferas de Urano aprendemos a nos conectar intuitivamente com a Mente Universal que nos permite em missões posteriores a receber idéias originais e inspirações para compreender a vida e solucionar problemas de nossa esfera particular ou de outras pessoas. Muitos cientistas, videntes e similares passam pelas esferas de Urano antes de importantes missões a nível planetário.

No mapa astrológico a posição de Urano indica o propósito da alma na encarnação. Ele nos oferece pelas lições lá já aprendidas oportunidades de nos libertarmos das limitações cármicas do passado, para que possamos nos expressar criativamente.

Netuno ajuda aflorar as nossas faculdades criativas e imaginativas apontando a nossa missão espiritual em cada encarnação. A passagem pelas esferas de Netuno nos ajuda a nos aproximar do nosso compromisso em ajudar outras parcelas de almas em seu caminho evolutivo.
No mapa astrológico a posição de Netuno indica a missão espiritual da alma na encarnação nos desafiando a transcendermos o ego abandonando o nosso isolamento e nos dedicando ao serviço da humanidade.

Plutão é considerado como o guardião a alma. Sempre que parcelas da alma correm riscos de se perderem nas esferas inferiores a passagem pelas esferas de Plutão se faz necessária. Passar por Plutão é indicativo da necessidade premente de consumar o desenvolvimento pessoal. O ego precisa morrer para nascer um novo ser. Do contrário, a pessoa poderá regredir e, através dessa regressão, atrasar o progresso do fluxo planetário de vida. Plutão representa a capacidade transformativa do ser. Esta esfera é ligada a grupos socorristas que se uniram com a missão de ajudar almas que se perderam no caminho evolutivo. São seres ligados a natureza e xamãs curadores universais. Passando pela esfera de Plutão a entidade nunca mais será a mesma.

No mapa astrológico a posição de Plutão informa onde se faz necessário processar por uma transformação profunda nesta encarnação. Desapegar-se. Neste caso a alma poderá vivenciar um processo de profunda transmutação ou de ajudante cósmico quando se encontra ligado a missão das esferas de Plutão.

Por fim o planeta Terra indica os aprendizados que a alma precisa vivenciar a nível material e que pode ser considerado um dos primeiros planetas do caminho evolutivo. Entrar no fluxo material da vida é um grande desafio a nível espiritual tendo em vista da parcela da alma se desconectar na grande maioria das vezes da sua origem divina. A possessividade e o apego às ilusões da matéria são de grande aprendizado no desenvolvimento espiritual nesta esfera sendo a Terra um dos planetas mais carmáticos deste sistema solar. Esta passagem sempre é necessária no caminho evolutivo para fortalecer os compromissos da entidade de ajudar outros seres que se perderam nas ilusões da matéria e fortalecer sua conexão com as esferas superiores.

A Terra é um planeta de transição para esferas superiores funcionando como o conhecido “purgatório”. Muitas expressões de vida que aqui reencarnam o fazem com a missão de ajudar no processo evolutivo da humanidade.
No mapa astrológico a posição de Touro, Capricórnio e virgem ligados ao planeta Terra informam onde se faz necessário desenvolver a persistência, a responsabilidade e o compromisso de se purificar através do serviço prestado aos outros.

Conetando na luz,
Maiana Lena

Mensagem canalizada em 8.01.2016
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário