Uma alma que se eleva em consciência, eleva o mundo.

domingo, 10 de abril de 2016

As programações do carma negativo e as regiões umbralinas

Os padrões kármicos geradores de culpa e medo acumulados por muitas vidas induzem a grande maioria dos habitantes da terceira dimensão a se manterem vinculados a entidades do mundo umbralino.

As programações do pressuposto “carma negativo” geradores de culpa e medo induzem a grande maioria das frações de almas reencarnadas no mundo terreno e planetas similares a se manterem vinculadas a estes seres que mantém uma grande confederação no mundo umbralino alimentando a culpa e o medo dentro dos registros acoplados em sua grande maioria no corpo astral.

Estes seres de grande tecnologia mantêm através de implantes e dispositivos similares (miasmas, formas-pensamentos, elementais negativos) o controle destas programações onde através da culpa e do medo controlam as frações de almas a eles vinculados por milhões de anos tridimensionais mantendo-os vinculados a Roda de Samsara. Neste contexto ao desencarnarem estas parcelas de almas se vinculam a estas regiões umbralinas servindo como verdadeiras cobaias energéticas destas entidades confederadas. O grande objetivo destas corporações umbralianas é o alimento energético que seres ligados a terceira dimensão oferecem aos mesmos através de suas emoções. Para que as frações de almas do mundo terreno se libertem destas programações é necessário equilibrarem suas emoções e crenças dentro de um novo patamar de consciência.

A cada reencarnação ficamos expostos as frequências de vidas paralelas correlacionadas a vida atual e delas participamos mesmo inconsciente de todas as suas atuações entrando e saindo concomitantemente destas realidades. Sendo assim ficamos expostos a ação e reação destas outras realidades e sofrendo o impacto de suas vibrações não como uma consequência de “pagar débito” e sim como resultado da coparticipação dos efeitos da ação e reação de tudo o que evidenciamos e vivemos nesta outras vidas.

Neste contexto muitas frações de almas interrompem por muitos anos luz o seu processo evolutivo ficando expostas as ilusões que devem “pagar” pelos seus débitos e isso as coloca em regiões inóspitas após o desencarne como uma condição natural deste contexto.

Zelar pelas nossas ações enquanto encarnados nos coloca em uma frequência de luz com o nosso eu multidimensional inserindo o dna sagrado em nossa consciência o que nos habilita a emanar esta vibração á todas as nossas frações de vidas paralelas que estiverem na frequência de o receber. A desprogramação de todo este contexto requer um trabalho contínuo junto as hierarquias amparadoras o que requer um compromisso com a verdade e de se reconduzir ao caminho da luz. Siga, ouça e confie na voz da Alma que chama para outro caminho!

Maiana lena, consciência unificada em servir a luz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário